Criada em 1890, a Biblioteca Barbosa Rodrigues teve como núcleo original obras pertencentes a D. Pedro II, as quais foram doadas pela família imperial a João Barbosa Rodrigues, quando este era diretor do JBRJ (1890-1909). Desde então, seu acervo vem sendo continuamente ampliado com obras nacionais e estrangeiras.

A Biblioteca com sua coleção de aproximadamente 43.000 volumes entre livros, periódicos (1.600 títulos com mais de 90.000 fascículos), folhetos, teses, iconografias, obras raras e clássicas da literatura científica, tem como objetivo principal subsidiar as pesquisas da Instituição, apoiar as atividades de ensino e pesquisa da ENBT-Escola Nacional de Botânica Tropical como também do usuário externo (estudantes universitários de cursos de biologia e ciências afins, história, ilustração botânica, paisagismo, alunos de cursos de pós-graduação em Botânica e ciências correlatas, alunos da rede pública), através da literatura nacional e estrangeira, permitindo aos interessados, acesso à informação especializada.

O acervo de obras raras da biblioteca Barbosa Rodrigues, com 1.680 títulos e cerca de 4.000 volumes, fonte de valor inquestionável para a memória e pesquisa científica do país na área de botânica, é extremamente valioso devido à antiguidade das edições, tiragens reduzidas e importância histórica e científica dos autores, constituindo uma fonte fundamental de pesquisa e consulta para estudos nas áreas de botânica, história da ciência e das expressões plásticas que constituem as ilustrações botânicas, base dos tratados naturalistas mais antigos e das pesquisas científicas botânicas da atualidade. Avaliado sob este ângulo, a relevância das obras raras da Biblioteca não se circunscreve às pesquisas bibliográficas técnico-científicas, representando, também, um precioso registro da diversidade da flora brasileira e da história da Ciência no Brasil.

Suas ações em 2014 voltaram-se para (a) a organização, manutenção, conservação, preservação, segurança, ampliação das coleções bibliográficas; (b) manutenção e ampliação do intercâmbio de publicações, hoje realizado com cerca de 500 instituições congêneres nacionais e internacionais; (c) manutenção e ampliação do acervo da memória técnica e histórica do Jardim Botânico do Rio de Janeiro; (d) consolidação do processo de informatização do acervo com a criação de novas bases de dados visando dotar a Biblioteca das condições necessárias para dar acesso aos dados e informações contidas em suas coleções, de forma imediata e facilitada.

Responsável: Rosana Simões Medeiros

Destaque

A Dipeq, sob a coordenação do pesquisador Dr. José Fernando Andrade Baumgratz, participando a equipe de pesquisadores e bibliotecária, aprovou junto a FAPERJ, (edital n° 5 de 2014): “Apoio à Atualização de Acervos Bibliográficos nas Instituições de Ensino Superior e Pesquisa Sediadas no Estado do Rio de Janeiro” o projeto “Modernização do Acervo Bibliográfico do Jardim Botânico do Rio de Janeiro: apoio às linhas de pesquisas em Bioquímica, Genética e Biologia Celular” para aquisição de 90 livros.

O projeto, submetido e aprovado no primeiro semestre de 2014, se volta à aquisição de livros e publicações que sirvam como obras de consulta e de referência para os especialistas de diferentes áreas envolvidos em pesquisa científica e tecnológica.

Todas os livros solicitados foram avalizados pelos participantes da equipe, garantindo a relevância do material para as linhas de pesquisa do JBRJ.

A Biblioteca já recebe os primeiros exemplares dos livros solicitados.

Destacamos ainda a parceria do JBRJ/MMA com a Rede BHL- SciELO no Projeto Obras Essenciais em Biodiversidade cujo objetivo é contribuir para a indexação, qualificação, publicação, acesso e interoperabilidade de informação científica em Biodiversidade.

A Biblioteca foi contemplada com a digitalização 101 títulos da Biblioteca, entre livros e periódicos relevantes sobre a Flora do Brasil, em sua maioria do século XVIII, para disponibilização online com livre acesso na Rede BHL-Scielo – Biodiversidade.

Resultados

  • registro, catalogação e indexação de 155 livros, teses na base de dados;
  • registro de 350 fascículos de periódicos na base de dados;
  • recebimento de 131 livros como doação;
  • coleta e seleção de material bibliográfico pertinente à coleção histórica e científica da Instituição;
  • coleta, seleção e organização de acervo específico de jardins botânicos nacionais e internacionais, reunindo publicações sobre jardins botânicos e editadas por estes;
  • disponibilização do Portal Capes de Periódicos e Base Jstor;
  • realização de 316 consultas diretas, orientadas e individualizadas, incluídas as solicitadas por e-mail, telefone, correspondências, fax, comutação bibliográfica;
  • circulação de 362 livros e 628 fascículos de periódicos consultados e reinseridos sistematicamente nas estantes;
  • Efetuados 128 empréstimos de material bibliográfico aos usuários internos, e entre bibliotecas;
  • realização de 56 pesquisas bibliográficas especializadas;
  • distribuição de 173 exemplares de publicações editadas pelo Jardim Botânico;
  • distribuição de 977 exemplares da Revista Rodriguésia – para usuários internos, externos e Instituições diversas (mala direta);
  • intercâmbio cultural com cerca de 500 Instituições nacionais e estrangeiras;
  • Elaboração de 31 fichas catalográficas para teses e dissertações dos alunos da ENBT;
  • reprodução de 280 cópias requisitadas por usuários da Instituição e de 122 requisitadas por usuários externos, totalizando 3.402 cópias;
  • manutenção do Cadastro da Biblioteca registrando 254 usuários inscritos entre pesquisadores, tecnologistas, bolsistas e alunos da ENBT;
  • higienização especializada de 90 volumes (obras raras, livros, periódicos);
  • encadernação de 100 exemplares de livros, teses e periódicos.

 

Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro:   www.rodriguesia.jbrj.gov.br/

 

Atuação e Visitantes

A Biblioteca com suas coleções de livros, periódicos, folhetos, teses, iconografias, obras raras e clássicas da literatura científica, tem como objetivo principal subsidiar as pesquisas da Instituição, como também do usuário externo, através da literatura nacional e estrangeira, permitindo aos interessados em botânica e ciências correlatas, acesso à informação especializada.

Suas ações são voltadas à organização, manutenção, conservação, preservação e segurança das coleções bibliográficas; manutenção do intercâmbio de publicações, hoje realizado com Instituições congêneres: 400 nacionais e 250 internacionais; manutenção do acervo da memória técnica e histórica do Jardim Botânico do Rio de Janeiro; continuidade ao processo de informatização do acervo com criação de novas bases de dados visando dotar a Biblioteca das condições necessárias para disponibilizar os dados e informações contidas em suas coleções, de forma imediata e facilitada, propiciando suporte especializado à sua clientela constituída de mestres, doutores, professores, estudantes de nível superior e médio, pesquisadores especialistas de Instituições nacionais e internacionais e a comunidade em geral.

Atende presencialmente cerca de 1.000 usuários por ano e outros 800 atendimentos, em média, via internet, telefone e cartas. O público atendo é formado por pesquisadores e bolsistas vinculados ao Instituto, pesquisadores em botânica e ciências correlatas de outras instituições, estudantes de diversas áreas e o público em geral.

No tocante a números são aproximadamente 42.850 volumes entre livros especializados, obras de referência (dicionários, enciclopédias) dissertações e teses. Os periódicos totalizam 1.600 títulos com mais de 90.000 fascículos. Já a coleção de obras raras conta com 1.680 títulos e cerca de 4.000 volumes.