O Inventário Florestal Nacional visa monitorar de maneira contínua os recursos florestais do país, fornecendo subsídios para a definição de políticas florestais, a gestão dos recursos florestais e a elaboração de planos de uso e conservação dos recursos florestaisno. No Estado do Rio de Janeiro (IF-RJ), além da coordenação do Serviço Florestal Brasileiro, o inventário foi implementado em 2013 contando com parcerias estabelecidas com o Governo do Estado, mediante a participação da Superintendência de Biodiversidade e Florestas da Secretaria de Estado do Ambiente e com o  Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, no qual as atividades são desenvolvidas na Diretoria de Pesquisas e estão diretamente ligadas ao Herbário RB.

As atividades no JBRJ foram iniciadas em setembro de 2013 e suas  atribuições no contexto do presente projeto foram detalhadas em “INVENTÁRIO FLORESTAL NACIONAL: Relatório das atividades desenvolvidas na Diretoria de Pesquisas/JBRJ em 2013” (relatório remetido em janeiro 2014).

Responsável: Marli Pires Morim

Objetivos

No âmbito do IFN, uma fase muito importante para a garantia da qualidade das informações coligidas é a identificação botânica das espécies vegetais coletadas nas expedições de campo realizadas pelo inventário. Além disso, há de se assegurar o armazenamento físico e digital das amostras coletadas pelo IFN, em herbários brasileiros. Por esta razão o SFB vem atuando em parceria com herbários, onde o inventário é realizado. É neste contexto que o herbário RB se inseriu neste processo, tendo sob sua responsabilidade as seguintes atribuições:

  • manter o controle de qualidade das amostras e informações sobre estas, que são oriundas dos levantamentos no campo realizados pelo Inventário Florestal Nacional no Estado do Rio de Janeiro (IFN-RJ);
  • realizar a identificação botânica das espécies vegetais coletadas pelo IFN-RJ;
  • atuar como herbário Fiel Depositário, recebendo e incluindo em seu acervo exsicatas das amostras botânicas férteis (flor e/ou fruto) oriundas de coletas realizadas pelo Inventário Florestal Nacional (IFN-BR) em todo território brasileiro;
  • digitalizar as amostras estéreis.

Metas permanentes

  • Prosseguir recebendo e identificando as amostras coletadas pela equipe de campo do IFN-RJ;
  • Manter a inclusão de amostras férteis no herbário RB;
  • Iniciar a digitalização de amostras estéreis;
  • Atuar na organização do encontro de herbários que trabalham em parceria com o IFN;
  • Avaliar os dados sobre as espécies coletadas em diferentes pontos de origem do RJ, visando potencial para elaboração de artigo científico.